segunda-feira, 19 de abril de 2010

Tempo.



Tudo tem sua ocasião própria, e há tempo para todo propósito debaixo do céu. Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou. Há tempo de adoecer, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar. Há tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar. Há tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntá-las; tempo de abraçar, e tempo de abster-se de abraçar. Há tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de jogar fora. Há tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar. Há tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.

Um comentário:

  1. Gostei bastante do Blog.
    Muito interessante !

    É bom ver a cada dia que passa mais originalidade nessa "blogosfera". :)

    Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir..;
    http://bolgdoano.blogspot.com/

    Muito Obrigada, desde já !

    ResponderExcluir